busca por faixa etaria

Verde do bem

| 12.02.2014

da redação

Para a segurança dos pequenos certifique-se de que seu jardim é composto de plantas seguras

Coloridas, cheirosas e de diversos tamanhos e formas, as plantas são superatraentes para as crianças, sobretudo, entre os três e sete anos, ao descobrir coisas novas, manipular objetos e leva-los à boca. Por isso, fique sempre atento, pois durante uma brincadeira no jardim ou na hora de fazer a comida ao brincar de casinha, as folhas podem virar um tempero perigoso nas panelas dos pequenos.

Mas, como aparentemente, elas são inofensivas e até enganam pela beleza, é difícil saber qual planta oferece riscos à saúde do seu filho. Portanto, antes de decidir quais delas você terá em casa, consulte um médico ou o Centro de Assistência Toxicológica do Instituto da Criança (Ceatox).

Bem longe do perigo

“Sempre que se fala em plantas tóxicas, imediatamente se pensa em comigo-ninguém-pode. Bastante cultivada em jardins no Brasil, ela pode causar lesões de mucosas quando ingerida. Provoca salivação, queimação em lábios, língua e boca, inchaço da garganta e glote (abertura, em forma de pequena língua, existente na laringe) e irritação da pele”, afirma o doutor Anthony Wong, chefe do Ceatox.

Conheça outras plantas que oferecem riscos à saúde:

Bico de papagaio A seiva produzida por ela causa intensa irritação e até ulceração da pele e da boca.
Hera ou trepadeira A ingestão de sua folha pode causar dores abdominais, vômito, diarreia e problemas respiratórios.
Antúrio Em contato com a pele, a seiva produzida provoca irritação. Quando ingerida há náuseas, vômitos, salivação e dificuldade de engolir. Em contato com os olhos pode causar irritação e até lesão de córnea.
Giesta Mais comum nas regiões campestres, quando ingerida, pode provocar arritmia, parada cardíaca e até morte.
Mamona A ingestão pode causar vômito e diarreia sanguinolenta.
Ficus A planta pode causar alergia, tais como urticária e rinite.
Espirradeira A seiva que ela produz pode provocar parada cardíaca.
Crisântemo A flor possui uma substância, a piretrina, que pode causar alergias em geral, desde espirros, bronquite e urticária.
Saia branca Qualquer parte da planta é tóxica e causa sintoma de taquicardia, rubor de face, agitação, alucinação e até convulsões.

 

Entrada livre

Para enfeitar o jardim, estão liberadas as orquídeas, rosas, azaleias, camélias, bonsais, pinhos, tulipas e a árvore da fortuna. Mas, há muitas outras espécies. Por isso, busque orientação médica e não se prive de alegrar sua casa!

Mas, atenção! Nunca é demais reforçar que o seu filho precisa saber que, para que as plantas continuem bonitas e coloridas, devem ficar no jardim, que não podem ser arrancadas e que eles só podem olhar de longe, certo?

Como cuidado nunca é demais, doutor Anthony alerta que, se a criança sinalizar contato ou ingestão com plantas danosas, não é indicado oferecer qualquer tipo de alimento. “Água ou leite podem agravar o quadro, provocando ainda mais náusea. A equipe do Ceatox saberá orientar os pais de acordo com o tipo de planta ingerida”, ressalta.

 

Ceatox

http://www.ceatox.org.br/

0800 0148110 – a ligação é gratuita

ABC da Saúde Infanto-Juvenil. Todos direitos reservados |2013