busca por faixa etaria

Brincar para aprender


Por Aide Mitie Kudo*

Qual o papel dos brinquedos no desenvolvimento infantil?

Para os adultos, brincar representa descontração, diversão, lazer e entretenimento. Mas para as crianças, o significado do brincar é diferente: constituiu um dos aspectos importantes na fase infantil. É por meio do brincar que a criança inicia seu processo de autoconhecimento, toma contato com a realidade externa e, a partir de relações vinculares, passa a interagir com o mundo.

O brinquedo torna-se o instrumento de exploração e desenvolvimento da capacidade motora e cognitiva da criança. Brincando, ela tem a oportunidade de exercitar suas funções, experimentar desafios, investigar e conhecer o mundo ao seu redor de maneira natural e espontânea.

A criança utiliza a sua imaginação e fantasia para duvidar de tudo que é aparente. Por meio do brincar ela nega os significados óbvios e predeterminados pelo adulto, construindo um mundo próprio onde uma folha de papel não serve somente para escrever ou desenhar, ela pode se transformar em um avião, um barco ou tudo que sua imaginação quiser.

A elaboração dos vínculos que a criança estabelece, inicialmente com a figura materna, vai abrangendo gradativamente novas relações. O outro passa a fazer parte de seu mundo, forma-se o grupo no qual seus componentes interagem por meio de regras, limites e respeito. A criança brinca com outras crianças, facilitando o desenvolvimento dessas relações, iniciando assim o processo de socialização.

Cabe ao adulto valorizar e promover o brincar das crianças garantindo tempo e espaço adequado para que a brincadeira aconteça e providenciando materiais ou brinquedos que facilitem este brincar. O momento e espaço do brincar devem ser respeitados e reconhecidos como fundamentais para o desenvolvimento da criança.

*Aide Mitie Kudo é terapeuta ocupacional do Instituto da Criança FMUSP

ABC da Saúde Infanto-Juvenil. Todos direitos reservados |2013